Portuguese PT English EN Spanish ES
Tribunais de Justiça do Sudeste vão conhecer implantação do Justiça 4.0
Tribunais de Justiça do Sudeste vão conhecer implantação do Justiça 4.0
Arte: CNJ

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) promove nesta quarta-feira (25/8), das 10h às 18h30, reunião com representantes dos quatro Tribunais de Justiça da região Sudeste para apresentar como ocorre a implantação do programa Justiça 4.0. O evento será realizado em formato híbrido, com sede no Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) e participação remota dos Tribunais de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do Rio de Janeiro (TJRJ) e de São Paulo (TJSP).

A abertura vai contar com as participações já confirmadas do secretário geral do CNJ, Valter Shuenquener, do secretário especial de Pesquisas, Programas e Gestão Estratégica do CNJ, Marcus Lívio Gomes, e do presidente do TJES, desembargador Ronaldo Gonçalves de Souza. Durante a manhã, os tribunais vão debater com juízes auxiliares do Conselho os produtos que compõem o programa, como o Juízo 100% Digital, o Balcão Virtual e os Núcleos de Justiça 4.0.

A Plataforma Digital do Poder Judiciário, que fomenta o desenvolvimento colaborativo e garante a unificação da tramitação de processos judiciais no país, terá destaque no período da tarde. Serão realizadas apresentações sobre diagnóstico, plano de ação e os primeiros passos para que as equipes técnicas dos tribunais possam utilizar a solução.

Conheça mais sobre a Plataforma no canal do CNJ no YouTube

“Vamos debater com os tribunais a necessidade de adaptação a essa nova visão de ferramentas tecnológicas do Judiciário”, explica o juiz auxiliar da Presidência do CNJ Fábio Porto. “No final do encontro, vamos manter um diálogo com os atores processuais para podermos fortalecer a implantação do programa.”

Inovação

Anunciado no final do ano passado, o programa Justiça 4.0 é uma parceria entre CNJ, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e Conselho da Justiça Federal (CJF) que desenvolve soluções tecnológicas e melhorias processuais. O objetivo é dar celeridade e agilidade à prestação jurisdicional, assim como ampliar o acesso da população à Justiça.

Para reforçar a divulgação do programa e explicar como ele está organizado, o Conselho lançou nesta segunda-feira (23/8) uma nova versão da Cartilha Justiça 4.0, que apresenta as etapas de implantação e ainda traz um balanço das adesões dos tribunais e conselhos. Hoje, 100% dos Tribunais Regionais Federais e do Trabalho já iniciaram o processo, além de 15 Tribunais de Justiça, seis Tribunais Regionais Eleitorais, um Tribunal de Justiça Militar e os Tribunais Superiores (STJ, TSE, TST e STM).

Agência CNJ de Notícias

A
Fechar Menu