Portuguese PT English EN Spanish ES
Conselheira participa de evento sobre os 18 anos do Depoimento Especial
Conselheira participa de evento sobre os 18 anos do Depoimento Especial
Sala de Depoimento Especial do TJDFT. Foto: Gil Ferreira/CNJ

Criado para humanizar a escuta de crianças e adolescentes no Judiciário, o depoimento especial se tornou um importante instrumento para evitar a revitimização, proporcionando à vítima uma condição mais segura e acolhedora para falar, contribuindo para chegar mais próximo dos fatos reais. E, para celebrar os 18 anos dessa metodologia, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) realiza, nos dias 18 e 19 de maio, das 9h30 às 11h, a VII Semana do Depoimento Especial.

A conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e presidente do Fórum Nacional da Infância e da Juventude (Foninj), Flávia Pessoa, participa do primeiro dia do evento, junto com desembargador do TJRS José Antônio Daltoé Cezar, que é o criador dessa sistemática de tomada de depoimentos de crianças e adolescentes, entre outras pessoas que apoiaram a consolidação da iniciativa.

No segundo dia, as psicólogas Betina Tabajaski, do TJRS, e Rochelli Trigueiro, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), debatem a importância da preservação da memória das crianças e adolescentes para tomada de depoimento especial. O evento terá transmissão ao vivo pelo canal da Coordenadoria da Infância e Juventude do TJRS no YouTube.

Como funciona

No depoimento especial, servidores e servidoras da Justiça conversam com as crianças e adolescentes em um ambiente reservado e lúdico. A conversa é gravada e assistida ao vivo, na sala de audiência, pelo juiz e demais partes do processo – com a ciência deles, informação que é transmitida de acordo com a capacidade de compreensão.

Agência CNJ de Notícias
com informações do TJRS

A
Fechar Menu