Fotografia em plano detalhe; sobre a mão de uma pessoa adulta a mão de um bebê usando pulseira em tom de prata no pulso.

Entrega voluntária é direito assegurado a todas as mulheres e crianças 

São diversos os motivos que levam uma mulher a entregar seu filho para adoção. Independentemente da causa, esse é um direito previsto em lei que precisa ser respeitado e garantido. Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontam que, em 2020, foram entregues voluntariamente 1.051 crianças; no ano seguinte, o

Adoção de meninas: desafio é combater estereótipo feminino  

A maioria dos pretendentes habilitados para adoção não aponta preferência para o sexo da criança que aguarda. No entanto, dos que indicam algum perfil, a maior parte espera por uma menina. Essa expectativa em relação ao gênero da criança pode estar vinculada a um estereótipo social, mas que é trabalhada