Portuguese PT English EN Spanish ES
CNJ conduz segunda rodada de discussões sobre repactuação Rio Doce
CNJ conduz segunda rodada de discussões sobre repactuação Rio Doce
Cidade de Mariana, em Minas Gerais. Foto: Prefeitura de Mariana

As empresas envolvidas e o Poder Público concluíram nesta quinta-feira (30/9) a segunda rodada presencial de discussões para a Repactuação Rio Doce, relativas ao rompimento da barragem em Mariana (MG). O encontro, que foi aberto pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, teve início na terça-feira (29/9), com a condução do conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Luiz Fernando Bandeira.

Também participaram da reunião, o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Gilson Soares Lemes, o procurador-geral do estado, Jarbas Soares Júnior, e o defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares. Nesta rodada de discussões, foram tratados temas relacionados a reflorestamento, proteção social aos vulneráveis e aspectos da formatação de um futuro acordo de repactuação integral. A primeira rodada ocorreu nos dias 22 e 23 de setembro, na sede do CNJ, em Brasília.

Leia a nota oficial sobre a segunda rodada de discussões

As rodadas são realizadas no âmbito do Observatório Nacional sobre Questões Ambientais, Econômicas e Sociais de Alta Complexidade, Grande Impacto e Repercussão. De caráter nacional e permanente, o colegiado formado pelo CNJ e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) atua desde 2019 como um espaço para discutir soluções e estimular a celeridade nas respostas em casos de alta complexidade, grande impacto e elevada repercussão social, econômica e ambiental.

Além das reuniões sobre a repactuação, o CNJ tem conduzido audiências públicas para ouvir as pessoas atingidas, especialistas e autoridades com o fim de ampliar o conhecimento sobre os impactos do rompimento. A próxima audiência será no dia 6 de outubro, das 9h às 18h.

Agência CNJ de Notícias

A
Fechar Menu