Portuguese PT English EN Spanish ES
Sistema usado nos gabinetes do Tribunal Superior do Trabalho concorre ao Prêmio Innovare
Sistema usado nos gabinetes do Tribunal Superior do Trabalho concorre ao Prêmio Innovare

O sistema Bem-te-vi, utilizado nos gabinetes dos ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) desde outubro de 2018, está concorrendo ao Prêmio Innovare 2020, que tem o objetivo de premiar práticas jurídicas que se destacam no Brasil e contribuem para o aprimoramento da atividade jurisdicional em várias esferas do Poder Judiciário.

O Bem-te-vi foi criado pela Coordenadoria de Estatística e pela Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setin) do TST e utiliza a inteligência artificial. O sistema reúne diversos filtros e permite que os ministros e servidores saibam, de forma rápida, quantos processos estão relacionados a determinado tema e há quanto tempo essas ações deram entrada no gabinete. É possível verificar também se o número de julgados está de acordo com as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A ferramenta permite a análise automática da observância dos prazos processuais (tempestividade) a partir do cruzamento de informações com outros sistemas utilizados pela Justiça do Trabalho, como o eRecurso e o Processo Judicial Eletrônico (PJe), além de mostrar em telas únicas todas as peças dos recursos que chegam ao Tribunal.

Ao facilitar o trabalho, o Bem-te-vi acelerou o tempo de tramitação dos processos nos 27 gabinetes dos ministros antes de irem a julgamento nas Seções e nas Turmas, aumentando assim a produtividade do Tribunal como um todo e tornando mais eficientes as análises das ações trabalhistas.

Innovare

O Prêmio Innovare é realizado anualmente e já premiou 226 práticas brasileiras desde sua criação, em 2004. A iniciativa tem o apoio de diversos entidades, como o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Conselho Federal da OAB, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Associação dos Juízes Federais (Ajufe), entre outras.

Na edição de 2020, que tem como tema de destaque a “Defesa da Liberdade”, foram deferidas inscrições para 646 práticas. Nas categorias Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Justiça e Cidadania, o tema é livre.

Fonte: TST

A
Fechar Menu