Portuguese PT English EN Spanish ES
Nova política de contratações tem foco na gestão sustentável de recursos públicos
Nova política de contratações tem foco na gestão sustentável de recursos públicos
Imagem: TRT8

A nova Política de Contratações do TRT8 já está em vigor. Instituída pela Resolução nº 007/2020, o normativo tem por finalidade assegurar o alinhamento das práticas de governança e gestão das aquisições com as prioridades e estratégias institucionais.

Entre os objetivos estão a promoção da gestão orçamentária e financeira sustentável, o aprimoramento da governança e a gestão das aquisições, a garantia  da transparência dos resultados e o gerenciamento de riscos.

A Resolução revogou normativo anterior instituído no final de 2016 , a Resolução nº 069/2016, que tratava do mesmo tema.

Veja as principais mudanças trazidas pela nova resolução:

1) Alinhamento da contratação pretendida com o Plano Anual de Contratações (PAC) do TRT8, aprovado pela Presidência para o exercício, e com a proposta orçamentária anual aprovada, garantindo assim o cumprimento do PAC (definido pela portaria PRESI nº 1221/2019).

2) O Termo de Abertura de Projeto (TAP) foi substituído pelo Documento de Oficialização da Demanda (DOD). O DOD tem o objetivo principal de informar a qual o item do Plano Anual de Contratações a contratação pretendida se refere, além de solicitar autorização para a contratação.

3) Definição dos tipos de contratações que dispensam a elaboração do Estudo Técnico Preliminar (ETP).

4) Definição das informações essenciais que o gestor da unidade demandante deve repassar à Secretaria Administrativa, quando do encaminhamento da demanda pelo PROAD.

5) Traz modelos de ETP e TR (termo de referência), baseados nas recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU) e alinhados ao Decreto nº 10.024/2019 (que instituiu novas regras para o pregão eletrônico).

6) Traz modelo de lista de verificação para uso da unidade demandante, após a elaboração do termo de referência, de modo a minimizar falhas na etapa de planejamento da contratação, evitando retrabalho, já que muitas vezes os processos retornam para ajustes, aumentando o tempo demandado para a finalização da contratação.

7) Redefinição das atribuições da Comissão Multidisciplinar de Contratações, que tem o papel de auxiliar as unidades demandantes na elaboração do ETP.

O passo a passo da contratação

A servidora Luciana Maia, da Coordenadoria de Gestão de Risco do TRT8, responsável em verificar se os contratos estão de acordo com as recomendações do Tribunal e com a proposta orçamentária que regula os gastos em cada exercício, comenta a importância da nova política.

“Essa nova política surgiu da necessidade de objetivar o passo a passo da contratação. Como as unidades demandantes acabam tendo outras atividades principais, muitas delas não conseguiam entender esse passo a passo. Também surgiu a necessidade de alinhar essa política à nossa Política de Governança, aprovada pela Resolução nº 001/2019, e ao novo Decreto Federal nº 10.024/2019, que trouxe a exigência de elaborar ETP”.

Fonte: TRT8

A
Fechar Menu