Portuguese PT English EN Spanish ES
Iniciativas que aprimoram o Judiciário gaúcho são avaliadas no Prêmio Innovare
Iniciativas que aprimoram o Judiciário gaúcho são avaliadas no Prêmio Innovare
Foto: Patrícia Cavalheiro/TJRS

Mais dois projetos do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) passaram pela fase de entrevistas do 18º Prêmio Innovare. Na manhã desta segunda-feira, as juízas Cristiane Hoppe e Carla Patrícia Marcon, os juízes Max Akira e André Luis Aguiar Tesheiner e o assessor da Corregedoria-Geral do TJRS, Ilton Ornelas, apresentaram a plataforma Goals – Agenda 2030 – Cadastro de Projetos.

A equipe da premiação conheceu detalhes do aplicativo formulado pelo Serviço de Consultoria em Gestão e Qualidade e Assessoria de Gestão da Corregedoria-Geral da Justiça para reunir e apresentar todos os projetos da CGJ que envolvam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

A outra iniciativa que segue na competição é o Cejusc Empresarial. Criado durante a pandemia, o Centro Judiciário de Soluções de Conflitos Empresariais realiza de maneira virtual mediações coletivas ou individuais relacionadas às questões envolvendo o Direito Empresarial, especialmente no que se refere aos Direitos Societário e da Insolvência, no âmbito pré-processual e processual.

A prática foi apresentada pelo 3º vice-presidente do TJRS, desembargador Ney Wiedemann Neto, pela juíza Dulce Ana Oppitz, coordenadora do Cejusc, e pela juíza-corregedora Geneci Ribeiro de Campos. As entrevistas foram acompanhadas pela assessora-coordenadora da Assessoria de Inovação e Planejamento (Assiplan) do tribunal, Sheron Garcia Vivian.

A unidade foi responsável pela inscrição destes projetos e realizou a mentoria de preparação para as entrevistas. A Assiplan, no âmbito da Corregedoria-Geral da Justiça, criou o Guia Prêmio Innovare, com dicas para auxiliar na inscrição das práticas. O material vem sendo destacado pela consultoria do Prêmio Innovare, já que é uma iniciativa pioneira no país. A organização do concurso compartilhou este material com as demais práticas de todas as categorias.

Ao todo, 634 práticas de todo o país estão na competição. A fase de entrevistas on-line vai até 7 de julho. O Innovare é um prêmio nacional que destaca práticas inovadoras do sistema de Justiça brasileiro. Após a fase de entrevistas on-line e avaliação, os projetos passarão a análise dos jurados e juradas. A cerimônia de entrega do prêmio aos vencedores será em dezembro.

Fonte: TJRS

A
Fechar Menu