Portuguese PT English EN Spanish ES
Campanha #AdotaréAmor tem alcance de 210 milhões de perfis
Campanha #AdotaréAmor tem alcance de 210 milhões de perfis

A campanha #AdotarÉamor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ficou entre os cinco assuntos mais comentados (Trending Topics) do Brasil no Twitter nesta segunda-feira (25/5), Dia Nacional da Adoção. A ação – por meio dos posts – obteve um alcance potencial de 210 milhões de perfis. Foram mais de 202 mil tweets usando a hashtag #AdotarÉAmor, símbolo da campanha do CNJ em favor da adoção.

A campanha ocorre anualmente no dia 25 de maio, Dia Nacional da Adoção, criado pela Lei n. 10.447/2002. A ação em 2020 foi iniciada pontualmente às 15h e, às 15h10, já era o 11º assunto mais comentado; em alguns minutos, o tema ficou na 5ª posição do ranking de assuntos mais comentados. Houve mais de 300 mil comentários, retuítes ou curtidas (engajamento).

A campanha contou novamente com a adesão de influenciadores digitais e personalidades do meio artístico, como as atrizes Leandra Leal, Fernanda Paes Leme e Taís Araújo, a apresentadora Giovanna Ewbank e as cantoras Preta Gil e Elza Soares. Vencedora da última edição do reality show Big Brother Brasil (BBB), a médica Thelma Assis também aderiu (ela é adotada). Outros famosos adotados Guilherme Napolitano (ex-BBB) e o jornalista William De Lucca também se engajaram.

A participação das mulheres foi superior à dos homens – 84% e 16%, respectivamente. Quase 60% do público engajado (que curtiu, comentou ou retuitou) eram formados por pessoas entre 25 e 34 anos; os de 45 a 54 anos representaram quase 39% das participantes.

Aderiram à Campanha deste ano: os Tribunais Superiores (STF, STJ e TSE), os Estaduais: TJAC, TJTO, TJGO, TJMS, TJAP, TJMG, TJMA, TJDFT, TJAL, TJSC, TJRS, TJRN, TJCE, TJPB, TJPA, TJPE, TJSE, TJRR, TJMT, TJPR, os TREs de São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Paraná, o Ministério Público de Tocantins, além das redes sociais da Câmara dos Deputados, o presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, Rádio Justiça, TV Justiça.

A primeira campanha do CNJ de apoio à adoção, e voltada para as redes sociais, ocorreu em 2015, com o slogan Adoção é um Ato de Amor: Não tem Idade, Não tem Sexo, Nem Cor. De lá pra cá, a iniciativa cresceu e ampliou seu alcance. Em 2015, foram 21 tweets, com fotos e relatos, que alcançaram 762 mil pessoas com as hastags #mãedocoração, #paidocoração, #filhodocoração e #familiadocoração.

Dados SNA

De acordo com dados do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA), nesta quarta-feira (27/5), havia 33.774 crianças e adolescentes em casas de acolhimento ou instituições públicas. Ao todo, 2.700 estão em processo de adoção e 5 mil estão aptas para serem recebidas em um novo lar.  Enquanto isso, há 36.470 pretendentes à adoção, no país.

Cerca de 90% das crianças aptas à adoção têm entre 7 e 17 anos de idade; sendo 9 mil com mais de 15 anos de idade. No outro extremo, crianças na fase da primeira infância – de 0 a 6 anos – somam 9.160 em casas de acolhimento ou instituições. Há aproximadamente 2 mil bebês com até 3 anos aguardando para voltarem à família de origem ou serem adotados.

O SNA uniu os dados do Cadastro Nacional de Adoção (CNA) com o Cadastro Nacional de Crianças Acolhidas (CNCA) e é regulamentado pela Resolução 289/2019 do CNJ. Com a integração do sistema, as varas de infância e juventude têm uma visão integral do processo da criança e adolescente desde sua entrada no sistema de proteção até a sua saída, quer seja pela adoção quer seja pela reintegração familiar.

Regina Bandeira

Agência CNJ de Notícias

A
Fechar Menu