Últimas páginas visitadas

Revista CNJ

 

1. Apresentação

A Revista CNJ reúne análises sistemáticas e aprofundadas sobre os principais temas relacionados à atuação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). São interesses da Revista artigos científicos que contenham pesquisas e análises sobre gestão judiciária, promoção da cidadania e direitos humanos, aspectos da litigiosidade brasileira, além de quaisquer assuntos vinculados à promoção da Justiça e à entrega da jurisdição no Brasil ou internacionalmente.

Idealizada pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) e Secretaria de Comunicação Social (SCS), o primeiro volume da Revista fez parte das comemorações aos 10 anos de instalação do CNJ. Foram recebidas contribuições por meio de chamadas públicas, convites a especialistas, além de seções dedicadas a reunir os principais conteúdos institucionais produzidos no âmbito do CNJ.

Com o objetivo de retomar a publicação, o segundo volume da Revista CNJ reunirá análises de conteúdos institucionais produzidos no âmbito do CNJ.

Seguindo a tendência comunicacional mais atual, a revista é eletrônica, podendo ser acessada pelos mais distintos leitores, em qualquer parte do globo. Sua identidade visual foi pensada para ser dinâmica e acessível, com conteúdo variado, apto a comunicar-se com muitos públicos diferentes.

Como afirma Lavalle (2016) “os periódicos não mais funcionam como unidades integradas de exposição e circulação. São os artigos que correm celeremente, com velocidade inimaginável”¹, portanto, para a Revista CNJ adotamos uma estratégia de divulgação contínua, em que os artigos são publicados na Revista conforme forem aprovados pelo Corpo Editorial.

¹ LAVALLE, Adrian Gurza. Edição digital e renovação da RBCS. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092016000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>.

 

2. Normas para publicação

Os textos destinados à seção artigos deverão ter dimensão ideal entre 20 (vinte) e 35 (trinta e cinco) páginas, incluídas as notas de rodapé, o resumo e o abstract com as respectivas palavras-chave e keywords e as referências bibliográficas.

Deverá ser encaminhada, juntamente com o trabalho, uma sinopse curricular do autor que deverá ser editada preferencialmente em modo “texto corrido” (não em formato de tópicos), que poderá ser editado pela Comissão Editorial.

 

4. Endereço de contato

Conselho Nacional de Justiça, Departamento de Pesquisas Judiciárias – DPJ, SEPN Quadra 514, Lote 9, Bloco D, sala 104 - CEP: 70760-542.

 

 

 

 

 

 

 

 

Revista CNJ - V.2, 2017

Corpo editorial (2016-2018)
- Júlio Ferreira de Andrade - Secretário-Geral do CNJ
- Maria Tereza Aina Sadek - Diretora Executiva do DPJ
- Fabiana Luci de Oliveira - Diretora de Projetos do DPJ
- Gabriela Moreira de Azevedo Soares - Diretora Técnica do DPJ
- Bethânia Tanure – Integrante do Conselho Consultivo do DPJ
- Luciana Gross Cunha – Integrante do Conselho Consultivo do DPJ
- Paulo de Tarso Tamburini - Juiz auxiliar da Presidência do STF

 

ARTIGOS

TRIBUNAL DO JÚRI: CONDENAÇÕES E ABSOLVIÇÕES.
Igor Tadeu Silva Viana Stemler
Gabriela Moreira de Azevedo Soares
Maria Tereza Aina Sadek

O CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA E A ACADEMIA.
Fabiana Luci de Oliveira
Pâmela Tieme Barbosa Aoyama


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Revista CNJ - V.1, 2015
Juizados Especiais - 20 anos da Lei 9.099/95: reflexões, desafios e propostas de políticas judiciárias

Corpo editorial (Gestão 2013-2015)
- Fabrício Bittencourt da Cruz - Secretário-Geral do CNJ
- Fabyano Alberto Stalschmidt Prestes - Diretor-geral do CNJ
- Fernanda Paixão Araújo Pinto - Diretora Executiva do DPJ
- Santiago Falluh Varella - Diretor de Projetos do DPJ
- Gabriela Moreira de Azevedo Soares - Diretora Técnica do DPJ

revista completa em PDF (5 Mb)

 

SUMÁRIO

EDITORIAL

PALAVRA DO PRESIDENTE
Ministro Presidente Ricardo Lewandowski comenta sobre os 10 anos do CNJ.

ENTREVISTA
Corregedora Nancy Andrighi defende a retomada da simplicidade e informalidade nos Juizados Especiais como forma de celebrar os 20 anos da Lei 9.099/1995.

ARTIGOS

A ORALIDADE NOS JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS: Diagnóstico e Perspectivas.
Oscar Valente Cardoso

AÇÕES REPETITIVAS NOS JUIZADOS CÍVEIS: precisão na quantificação de danos e julgamento por amostragem.
Claudia Cristina Cristofani

OS JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS NO SÉCULO XXI: dificuldades, promessas e expectativas para a efetividade do acesso à Justiça como Política Pública no território brasileiro.
Adriana Goulart de Sena Orsini
Lucas Silvani Veiga Reis
Luiza Berlini Dornas Ribeiro Moreira

JUIZADOS ESPECIAIS ESTADUAIS CÍVEIS E LITÍGIOS CONSUMERISTAS: necessidade de especialização jurisdicional.
Carlos José Cordeiro
Josiane Araújo Gomes

JUIZADOS ESPECIAIS E VARIANTES REGIONAIS: o papel da Lei Estadual.
Guilherme Jales Sokal

ACESSO À JUSTIÇA E PROCESSAMENTO DE DEMANDAS DE TELEFONIA: o dilema dos Juizados Especiais Cíveis no Brasil.
Leslie Shérida Ferraz

INFOGRÁFICO
Infográficos mostram os principais números dos juizados especiais da justiça estadual e federal.

DECISÕES
Uma compilação das principais decisões do conselho ao longo do ano de 2015.

CNJ ACONTECE
Apresentação das notícias de maior repercussão no ano.

 

 

 

 

 

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido