Portuguese PT English EN Spanish ES
JF da 5ª Região e sindicatos de servidores debatem retorno das atividades presenciais
JF da 5ª Região e sindicatos de servidores debatem retorno das atividades presenciais
Foto: TRF5

A presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) se reuniu, na terça-feira (4/8), com representantes da associação de magistrados e sindicatos dos trabalhadores do Poder Judiciário dos seis estados que compõem a 5ª Região – Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. A retomada das atividades presenciais na Corte e nas Seções Judiciárias vinculadas, ainda sem previsão para acontecer, foi o tema central do encontro.

Durante a reunião, as lideranças dos sindicatos relataram ao presidente do TRF5, desembargador federal Vladimir Carvalho, as principais preocupações da categoria com relação à retomada dos trabalhos presenciais. Entre as solicitações apresentadas pelos sindicalistas estão a elaboração de uma pesquisa de opinião com todos os servidores quanto ao retorno ao trabalho presencial durante a pandemia e o acesso ao material produzido pelo
Grupo de Trabalho de Prevenção para Implantação e Acompanhamento do Retorno Gradual às Atividades Presenciais na Justiça Federal da 5ª Região, que discute o retorno gradual das atividades.

Os representantes apresentaram, ainda, as principais deliberações referendadas, recentemente, pelo Sindjus-AL, Sintrajufe-CE, Sindjuf-PB, Sintrajuf-PE, Sintrajurn e Sindjuf-SE. O retorno das atividades, com segurança para os servidores e para o público, foi um dos pontos consensuais da reunião.

O presidente do TRF5 tranquilizou os participantes, ressaltando a preocupação, desde o início da crise ocasionada pela pandemia, de zelar pela saúde dos magistrados, servidores, requisitados e terceirizados. “Podem transmitir a todos os servidores que tenham contato, associados e colegas do 1º Grau, que nada vai se abrir precipitadamente. Vai ser algo bem estudado.”

O diretor do Foro da Seção Judiciária de Pernambuco (SJPE), juiz federal Frederico Azevedo, que também participou do encontro, reforçou as palavras do desembargador. “A ideia é voltarmos aos poucos, com calma.”

Ainda durante a reunião, Max Wallace, vice-presidente do Sintrajuf-PE, expôs a preocupação da categoria com os oficiais de justiça, que nem sempre conseguem cumprir os mandados urgentes por e-mail. “Pedimos um olhar especial aos oficiais de justiça, que correm mais riscos.”

Já para a presidente da Associação dos Juízes Federais da 5ª Região (Rejufe), juíza federal Madja Moura, a posição da categoria é de cautela no retorno, como defendido em reuniões anteriores, uma vez que as varas têm conseguido produzir bem e o Tribunal está bem avançado quanto à digitalização dos processos.

Também participaram da reunião membros do GT, entre eles, a juíza auxiliar da Presidência, Joana Carolina Lins Pereira; a diretora-geral do TRF5, Telma Motta; o secretário especial da Presidência, Rondon Veloso; o diretor da Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial, Vladislave Leite; e o assessor de Gestão Estratégica, Governança e Estatística, Magnus Medeiros.

Fonte: TRF5

A
Fechar Menu