Portuguese PT English EN Spanish ES
Fórum amplia discussões sobre carreira de servidores e servidoras
Fórum amplia discussões sobre carreira de servidores e servidoras
Foto: Gil Ferreira/CNJ

Um espaço de debate amplo sobre condições de trabalho – principalmente durante a pandemia -, reestruturação da carreira e outras questões envolvendo os servidores e servidoras do Judiciário da União. Esse é o objetivo do Fórum de Discussão Permanente de Gestão da Carreira de Servidores, implantado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no ano passado e que conta com a participação de representantes dos tribunais, sindicatos e associações.

O conselheiro do CNJ Luiz Fernando Bandeira anunciou nesta quarta-feira (19/5), na primeira reunião do grupo como coordenador, que já está em andamento uma ampliação da participação social. “Já encaminhamos ao presidente Fux o pedido de adaptação na composição do Fórum para poder contemplar importantes atores desse debate, como o Sindjus-DF, além de criar uma vaga de observador para que dirigentes das associações de servidores do Judiciário possam acompanhar os temas tratados durante os encontros do Fórum. A ideia proposta com as alterações previstas nas designações dos integrantes é de que todos possam falar e expor seus posicionamentos e que o grupo seja assertivo e eficiente em sua atuação.”

O propósito do Fórum, que possui caráter consultivo, é estabelecer pautas prioritárias relacionadas à dinâmica e à carreira dos servidores do Judiciário, além de estabelecer estratégias de abordagem na apresentação das demandas aos gestores dos tribunais e até ao Plenário do CNJ. Esse primeiro encontro teve caráter preliminar e permitiu às pessoas participantes entenderem o momento e agruparem prioridades temáticas, que serão abordadas na primeira reunião oficial do Fórum, prevista para ocorrer em 9 de junho.

Estiveram presentes – e já puderam apresentar algumas demandas consideradas prioritárias – representantes do Supremo Tribunal Federal (STF), do Tribunal Superior do Trabalho (TST), do Superior Tribunal Militar (STM), Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário e MPU (Fenajufe), do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário e do MPU (Sindjus-DF) e da Associação dos Servidores do Conselho Nacional de Justiça (Asconj).

O debate destacou a importância do caráter permanente do Fórum, que permitirá atender à grande expectativa da categoria de existir um local em que se discuta a articulação, diálogo e a construção da carreira dos servidores e servidoras. Também foi ressaltado o papel estratégico de cada integrante do colegiado, atuando como agente de internalização em seus órgãos para que as administrações possam tomar ciência e deliberar sobre as temáticas debatidas.

Jônathas Seixas
Agência CNJ de Notícias

A
Fechar Menu