Portuguese PT English EN Spanish ES
SE: acordos trabalhistas com empresa de energia chegam a quase R$ 10 mi em 2021
SE: acordos trabalhistas com empresa de energia chegam a quase R$ 10 mi em 2021
Foto: TRT20
Compartilhe

Os acordos homologados pelo Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT20) em processos trabalhistas da empresa Energisa totalizaram quase R$ 10 milhões em 2021. “Foram firmados trinta acordos. Quase dois mil colaboradores foram beneficiados com essas transações, incluindo as ações coletivas”, explicou a gerente jurídica da empresa distribuidora de energia em Sergipe, Camila Molina.

“Tivemos um olhar de processos específicos, com olhar de resolução amigável, de resolver litígio processual, visando, inclusive, a processos antigos para trazer a resolução o quanto antes para as demandas. Foi interessante para ambas as partes. Sabemos que este é um viés muito importante dentro do Poder Judiciário, do Conselho Nacional de Justiça, com as metas desenhadas para a resolução dos processos e diminuição dos processos judiciais”, destacou Camila.

O presidente do TRT20, desembargador Fabio Túlio Correia Ribeiro, falou da importância desse resultado para trabalhadores e trabalhadoras. “Esses acordos, pelo universo de trabalhadores que atinge e pelos valores implicados, são feitos em muito boa hora, num momento difícil do país, com a economia enfrentando dificuldades. São recursos que chegam aos bolsos dos trabalhadores e de suas famílias para o consumo, o que é profundamente importante. Por um lado, porque movimenta a economia local e por outro, porque é o reconhecimento dos direitos que esses trabalhadores tinham.”

O advogado trabalhista da Energisa, Rodrigo Moura, ressaltou também que os acordos trouxeram benefícios diretos à empresa. “Isso representa um saneamento do nosso passivo trabalhista. Conseguimos resolver uma quantidade elevada de processos envolvendo ex-colaboradores, uma vez que houve duas ações plúrimas.”

A presidente da Associação Sergipana de Advogados Trabalhistas, Lilian Jordeline, explicou a importância do empenho de todas as partes. “A participação de todos os agentes envolvidos foi fundamental: a empresa, que se disponibilizou através de uma programação, com o objetivo essencial de que esses processos fossem resolvidos e que os direitos dos autores fossem pagos; o Judiciário, que acolheu nosso projeto e disponibilizou as pautas; o esforço de servidores tanto no Cejusc 1 como no Cejusc 2; e os magistrados e desembargadores que se dispuseram a intermediar essas negociações.”

Fonte: TRT20

Macrodesafio - Prevenção de litígios e adoção de soluções consensuais para os conflitos

A
Fechar Menu