Portuguese PT English EN Spanish ES
. . . . . .
Núcleo socioambiental instala caixas coletoras para material reciclável
Núcleo socioambiental instala caixas coletoras para material reciclável

Lápis, canetas, esponjas, vidros de perfume e embalagens de produtos de beleza são alguns dos materiais considerados de difícil reciclagem e que acabam virando lixo. Mas se tratados de maneira correta, podem ser transformados e virar renda. Movido por essa preocupação, o Núcleo Socioambiental do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) instalou, na quarta-feira (13/4), caixas coletoras para receber esse tipo de material no prédio sede da instituição.

Nas próximas semanas, os recipientes também serão também instalados na Ouvidoria Agrária, Justiça Militar, na Coordenadoria dos Juizados Especiais, na Casa Amarela, no Fórum Criminal de Belém, no Fórum Cível da Capital e no Sindicato dos Oficiais de Justiça (Sindojus). A coordenadora em exercício do Núcleo Socioambiental, Ivangela Duarte, afirmou que o projeto Descarte Consciente – Objetos de Difícil Reciclagem tem foco nos materiais de uso pessoal que são descartados diariamente nas residências.

“São embalagens de produtos de beleza, lápis, canetas, esponjas e outras embalagens que, se destinados de maneira correta, podem ser reciclados, mas geralmente acabam sendo descartados. É a volta do ciclo produtivo”, disse. Segundo a coordenadora, alguns recipientes de coleta são produzidos a partir de embalagem Tetra Pak e outros, de papelão.

Parceria – Ivangela explicou ainda que o projeto do TJPA é desenvolvido em parceria com a Terracycle, multinacional que atua no ramo de resíduos de difícil reciclagem. “Os materiais serão recolhidos dos recipientes e encaminhados para a empresa, que dará a destinação correta. A Terracycle também oferece recompensas financeiras de acordo com a quantidade de material coletado. O órgão que fizer a coleta (no caso, o TJPA) pode então escolher uma entidade ou uma instituição sem fins lucrativos para receber a quantia arrecadada com esse material, gerando, ainda, um incentivo socioambiental”, observou.

Além do projeto de Objetos de Difícil Reciclagem, o Descarte Consciente abrange e incentiva a coleta seletiva entre os setores do Judiciário paraense – como a separação de papel, plástico e vidro – com recolhimento dos materiais às quintas-feiras. Além disso, orienta práticas sustentáveis, como, por exemplo, a utilização das duas faces do papel e minimização do uso de copos descartáveis. O projeto dispõe ainda de postos de coleta de pilhas, baterias e medicamentos sem uso e vencidos. “Os medicamentos são encaminhados à Vigilância Sanitária para incineração”, lembrou Ivangela Duarte.

No edifício sede do TJPA, os postos de coleta dos Objetos de Difícil Reciclagem estão instalados na segunda porta giratória do prédio e no Núcleo Socioambiental. Outras informações pelos números (91) 3205-3350 e (91) 3205-3390 para agendar a coleta. A campanha do Objetos de Difícil Reciclagem deste ano seguirá até o final do mês de setembro, quando se encerra o período para envio dos materiais.

Fonte: TJPA

A
Fechar Menu