Portuguese PT English EN Spanish ES
. . . . . .
Portalzinho CNJ registra mais de 2 mil acessos desde lançamento
Portalzinho CNJ registra mais de 2 mil acessos desde lançamento

A equipe responsável pelo Portalzinho CNJ visitou, nesta segunda-feira (26/11), crianças que estudam na Escola Classe 305 Sul, em Brasília. Foi um reencontro com 26 alunos da 5ª série que participaram, em outubro, na sede do CNJ, do lançamento do Portalzinho, uma página na internet com informações sobre o Judiciário e os direitos da infância e juventude, voltada para o público infantil. Nesse período, o site recebeu 2.154 acessos, segundo informou Daniela de Macedo, do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário do CNJ (CEAJud), desenvolvedora do ambiente virtual.

Na visita desta segunda-feira, houve nova apresentação do Portalzinho CNJ aos alunos, que também puderam ver as fotos da solenidade de lançamento do site, realizada em 9 de outubro, no Dia da Infância e Juventude. Além disso, as crianças entregaram à equipe do CNJ desenhos e textos que serão publicados no site. “Se você está interessado na Justiça, só um pouquinho, é só ir no site Portalzinho: lá você vai aprender direitinho”, escreveu o aluno Artur S. “A Justiça é tudo onde você pode se igualar a alguém”, diz o texto do estudante Leo Alcides.

De acordo com Daniela de Macedo, no próximo ano outros estabelecimentos de ensino receberão a visita da equipe do Portalzinho CNJ. Segundo ela, os interessados devem acessar a página, clicar no link professor e, em seguida, cadastrar as escolas.

O Portalzinho foi concebido para crianças na faixa etária da primeira infância, ainda no início do processo de alfabetização. A ideia é aproximar as crianças das noções jurídicas e melhorar o relacionamento da Justiça com a sociedade. O Portalzinho é lúdico, com páginas coloridas e linguagem atraente.

Na página inicial, a criança encontra um rol de links divertidos, instigantes e básicos, como: Fale com a Gente, Passatempo, Direitos da Criança, Você Sabia, Biblioteca, Historinha e ABC da Justiça. A intenção é que, além das crianças, professores e pais utilizem a ferramenta e compartilhem informações, brincadeiras, curiosidades com os pequenos, de forma a ampliar o desenvolvimento cognitivo dos alunos e dos filhos.

O Portalzinho é um projeto inspirado em versões semelhantes já produzidas por outros órgãos federais, como, por exemplo, a Câmara dos Deputados, a Controladoria-Geral da União e o Ministério Público Federal. Sua atualização é permanente e feita em conjunto com o público-alvo e as escolas.

Jorge Vasconcellos
Agência CNJ de Notícias

A
Fechar Menu