Portuguese PT English EN Spanish ES
Centro de capacitação de servidores da Justiça Federal da 4ª Região inicia projetos de educação corporativa

Foi realizada nesta quarta-feira (25/9) a primeira reunião do Comitê Gestor do Centro de Educação Corporativa de Servidores da Justiça Federal de 1º e 2º Graus da 4ª Região (Ceducorp). O novo órgão foi criado pela Resolução nº 115/2013, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com o objetivo de alinhar e ampliar as ações de capacitação de servidores desenvolvidas pelo tribunal e pelas Seções Judiciárias dos três estados de sua abrangência (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná).

A resolução levou em conta a necessidade de aperfeiçoar a estrutura das áreas de capacitação e realizar diagnósticos das necessidades de qualificação do quadro de servidores da 4ª Região. O desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, coordenador do Ceducorp e diretor da Escola da Magistratura (Emagis) do TRF-4, presidiu o encontro. “Tenho certeza que o trabalho do Centro ajudará muito na qualificação dos nossos servidores e isso vai refletir em uma melhor prestação jurisdicional, que é a nossa finalidade na Justiça Federal”, disse.

O diretor-geral do tribunal, Luiz Izidoro Zorzo, destacou que o centro visa implantar um novo modelo de capacitação planejado, integrado e alinhado entre o TRF-4 e as Seções Judiciárias da 4ª Região. “Estamos empenhados em possibilitar que os servidores das subseções judiciárias mais distantes das capitais tenham a mesma oferta de capacitação que os servidores do tribunal, com idêntica qualidade. Esse projeto está entre as prioridades da administração”, acrescentou Zorzo.

Durante a reunião, foi ressaltado o fato de que o projeto do Ceducorp está alinhado com a política nacional de capacitação de pessoal desenvolvida pelo Conselho da Justiça Federal (CJF). O grupo de trabalho criado no Centro de Estudos Judiciários (CEJ), do Conselho, já iniciou suas atividades visando à implantação de um novo modelo de educação corporativa. O TRF-4 foi considerado pela equipe reunida pelo CEJ como um dos mais avançados do país nessa nova visão de capacitação.

Fonte: TRF-4

A
Fechar Menu