XIV Conciliar é Legal reconhece boas práticas e produtividade da Justiça em conciliação

As iniciativas em mediação e conciliação vencedoras do XIV Prêmio Conciliar é Legal receberam o reconhecimento do Conselho Nacional de Justiça nessa terça-feira (16/4). A premiação a quatro vencedores na modalidade Boas Práticas, três na modalidade Produtividade e cinco menções honrosas destacam a contribuição dessas ações para a efetiva pacificação

Plenário do CNJ abre apuração sobre denúncias contra juiz de Alagoas

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou, por unanimidade, a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para investigar conduta do juiz alagoano Luciano Américo Galvão Filho. De acordo com as informações prestadas pela corte alagoana, o magistrado foi denunciado por ameaçar de morte um vizinho e ter agredido

Magistrado alagoano recebe duas penas de aposentadoria compulsória

Em duas votações unânimes, o Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revisou punições aplicadas pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) e decidiu pela aposentadoria compulsória do juiz Giovanni Alfredo de Oliveira Jatubá. A conduta do magistrado no exercício do cargo justificou acusações, presentes em duas revisões disciplinares, de

Mês Nacional do Júri: Justiça alagoana aprova planejamento para mutirão de 2024

O Comitê Permanente de Mobilização das Metas Enasp aprovou, na terça-feira (6/2), o planejamento para o Mês Nacional do Júri 2024, que acontecerá em novembro, em todo o país. A reunião foi conduzida pelo desembargador Otávio Praxedes, presidente do comitê. A iniciativa é promovida em consonância com a Portaria nº

Tribunal alagoano passa a oferecer serviço de intérprete de língua brasileira de sinais

Qualquer unidade judicial do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) pode solicitar a assistência de um intérprete de libras. O serviço garante a inclusão de jurisdicionados e servidores que possuem deficiência auditiva nos eventos do Judiciário, sejam presenciais ou remotos. As solicitações devem ser encaminhadas para a servidora Júlia Hermenegildo,

1º Encontro do Sistema de Justiça: "A prioridade do acolhimento familiar" - Fórum Nacional da Infância e da Juventude (Foninj) . Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

Justiça e Prefeitura de Maceió regulamentam serviço de Família Acolhedora

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) e a Prefeitura de Maceió regulamentaram, na última quinta-feira (1º/2), a implantação do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, que visa promover o convívio familiar para crianças e adolescentes com medida protetiva de acolhimento. “As crianças que têm atenção reagem positivamente. O trabalho