Portuguese PT English EN Spanish ES
Foto mostra sete pessoas em pé, em uma sala. Ao centro tem uma mesa comprida onde estão as caixas dos equipamentos doados.

Tribunal potiguar doa computadores ao Escritório Social de Pau de Ferros (RN)

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) doou, no início de maio, dois computadores ao Escritório Social de Pau de Ferros (RN). Uma das sete unidades em funcionamento no estado – as demais estão em Caicó, Ceará-Mirim, Mossoró, Natal, Nísia Floresta e Parnamirim – a estrutura proposta

Foto de sala de reunião mostra dez pessoas sentadas em volta de uma comprida e conversando.

SE: Judiciário e Executivo debatem propostas para aprimorar Escritório Social

Durante ação de monitoramento dos serviços prestados pelo Escritório Social em Sergipe, na última quinta-feira (12/5), foram realizadas reuniões entre representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), da Secretaria estadual da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc) e do Ministério

Foto mostra visão geral do auditório do TJCE durante o evento.

Judiciário cearense vai identificar e emitir documentos para presos

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) aderiu, nesta terça-feira (17/5), à Ação Nacional de Identificação Civil e Emissão de Documentos às Pessoas Privadas de Liberdade. A iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e órgãos do Judiciário estadual e federal e

Foto mostra as mãos de um homem colocando o dedo polegar de outra pessoa em um coletor de biometria.

Acre adere à ação nacional de biometria e documentação para pessoas presas

“Hoje o invisível tem nome”, afirmou o juiz Luís Lanfredi, coordenador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema Socioeducativo do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele participou do lançamento da ação de identificação civil e emissão de documento para pessoas privadas de liberdade no Acre,

Foto mostra sala do Escritório Social, com as pessoas sentadas em cadeiras, em formato de U. Ao fundo, um homem em pé está fazendo uma apresentação, que está sendo exibida na parede com um datashow.

TO: Escritório Social realiza oficina do projeto Formação para Cidadania

Na quinta-feira (5/5), a equipe do Escritório Social de Palmas realizou roda de conversa com 11 pessoas do regime aberto, egressas e familiares dentro do projeto Formação para Cidadania. Esta edição contou com a presença do secretário estadual da Cidadania e Justiça, Deusiano Amorim, da franqueada da Federação Brasileira de Coaching

Foto mostra sete pessoas sentadas em uma mesa comprida e conversando em gabinete do TJRR.

Judiciário de Roraima debate metas para avançar no sistema prisional

Durante os dias 26 e 27 de abril, uma equipe do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) esteve em Roraima debater com o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Prisional e Socioeducativo (GMF) do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) as atividades desenvolvidas no estado. Como pauta principal, esteve o

Projeto expande políticas públicas no sistema prisional no interior do Piauí

Durante o mês de abril, foram realizadas atividades voltadas aos reeducandos da Penitenciária Regional de Oeiras (PI), a partir da execução do projeto Progressos: Estratégia com Empreendimento. A parceria entre Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI), Secretaria estadual de Justiça e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Foto mostra momento da reunião, com participantes sentados em mesa em U em sala do TJRJ.

Corte IDH: compensação penal é tema de encontros no Rio de Janeiro

A implementação da compensação penal para pessoas privadas de liberdade no Instituto Penal Plácido Sá Carvalho, no Rio de Janeiro (RJ), conforme determinação da Corte Interamericana dos Diretos Humanos (Corte IDH), foi tema de reuniões da missão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ao estado. Na quinta-feira (31/3), o encontro

Foto mostra um homem sendo atendido por uma mulher sorridente no balcão de Escritório Social.

Alimentação e renda são as principais demandas de pessoas egressas nos Escritórios Sociais

Quase 80% das demandas em atendimentos a pessoas egressas são voltadas para alimentação e renda, segundo mostra a primeira leva de informações coletadas com a metodologia do Guia de Monitoramento dos Escritórios Sociais, publicação lançada nesta semana pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os Escritórios Sociais são estruturas fomentadas pelo CNJ por meio da Política

A
Fechar Menu