Portuguese PT English EN Spanish ES
Foto mostra momento do curso, com participantes em uma grande sala sentados em forma de U.

Formação fortalece inovação e Agenda 2030 na gestão do Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aposta na formação dos profissionais para fortalecer a cultura da inovação no Judiciário, aprimorando os serviços para que estejam alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). Esse é o objetivo do curso de pós-graduação “Jurisdição Inovadora

Foto mostra, em uma sala, oito pessoas sentadas em volta de uma mesa, duas mulheres em pé à frente e, entre elas, tem um telão onde se lê "Protocolo de Escuta Qualificada para Grupos Vulneráveis ao Tráfico de Pessoas".

Capacitação aprimora atendimento do Judiciário a vítimas do tráfico de pessoas

Um treinamento realizado no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nessa quinta-feira (12/5) apresentou a magistrados e servidores de 14 tribunais de Justiça um conjunto de procedimentos para aprimorar o atendimento de pessoas vulneráveis que são coagidas pelo tráfico de pessoas. A capacitação foi conduzida pela Agência da ONU para as

Ilustração de um homem branco e uma mulher negra sorrindo e cumprimentando. Texto: Cartilha de Combate ao Assédio Moral e Assédio Sexual.

Tribunal do Trabalho da 8ª Região lança cartilha de combate a assédios

Com ações para identificar e informar sobre o assédio moral e assédio sexual no ambiente de trabalho, o Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8) lançou, na semana passada, a Cartilha de Combate ao Assédio Moral e Assédio Sexual. A iniciativa foi parte da 1ª edição da Semana Nacional

Foto mostra o ministro Luiz Fux e o reitor José Vicente se abraçando e conversando no plenário do CNJ.

Novas equipes de seguranças do CNJ serão treinadas contra racismo

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aderiu, nessa terça-feira (10/5), à campanha “Racismo Zero nas Relações de Consumo e na Segurança Privada”, idealizada pela Universidade Zumbi dos Palmares para combater e eliminar a violência racial e o racismo estrutural. Com isso, o órgão se compromete a manter a obrigatoriedade de

Foto mostra cinco pessoas em uma bancada com computadores participando do treinamento e, em primeiro plano, um homem em pé orientando um dos alunos.

Corregedoria Nacional recebe demandas diretamente da população de Amazonas

Pessoas com demandas em andamento na Justiça e advogados e advogadas amazonenses foram atendidos diretamente pela Corregedoria Nacional de Justiça na quarta-feira (4/5) durante inspeção anual realizada no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Além de esclarecimento de dúvidas, elas puderam relatar excesso de prazo processual e possíveis infrações disciplinares

Ilustração mostra as mãos de uma pessoa usando um notebook. Na tela, tem um homem de terno fazendo uma apresentação, com cinco balões de diálogo: um com uma lâmpada, outro com duas mãos se cumprimentando, outro com um globo terrestre, outro com um gráfico de barras e o último com um relógio.

Impacto de decisões judiciais é tema de chamada em ação na Enfam

Profissionais da magistratura, dos órgãos públicos dos três Poderes e atuantes em instituições de ensino superior na área do Direito e demais Ciência Sociais e Humanas têm até o dia 13 de maio para inscrever apresentações para a ação educacional Direito, Desenvolvimento e Impacto das Decisões Judiciais – ano 2022.

Foto mostra um ambiente tecnológico com diversos servidores enfileirados em armários.

Tribunais se debruçam sobre método para concretizar transformação digital 

Para materializar a transformação digital na Justiça até 2026, servidores e servidoras da área de tecnologia dos tribunais se reúnem nesta semana para o curso a distância “Acelerando a Transformação Digital, Ágil, a Metodologia e Aplicação de OKRs, de acordo com a ENTIC-JUD de 2021-2026”. A capacitação tem o objetivo

Foto de monitor mostra momento da apresentação sobre capacitação durante o evento.

Capacitação ganha lugar na promoção dos direitos da infância

Os cursos de capacitação elaborados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no âmbito do projeto Justiça começa na Infância, financiado pelo Fundo de Defesa dos Direitos Difusos do Ministério da Justiça e Segurança Pública, geraram impacto entre profissionais que trabalham com crianças na primeira infância e repercutiram em ações e

A
Fechar Menu