Portuguese PT English EN Spanish ES
Imagem: Texto Indisponível 59

Atualmente, as agências/portais Aos Fatos, Boatos.Org, Conjur, Jota, Migalhas e UOL-Confere fazem a checagem de conteúdo de posts suspeitos sobre decisões e atos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF). Para isso, STF, STJ, CNJ e Conselho da Justiça Federal (CJF) auxiliam na identificação e envio de material suspeito para checagem.

Os parceiros participam da campanha #FakeNewsNão publicando material sobre os prejuízos causados por notícias falsas e desinformação, orientando como identificar e combater fake news. Entidades como Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Nacional de Jornais (ANJ), Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) e Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), além de observadoras e consultoras do Painel, atuam na conscientização dos males causados por notícias falsas.

O cidadão também pode participar enviando o conteúdo duvidoso para o e-mail fakenewsnao@cnj.jus.br que o Painel vai buscar verificar a autenticidade.

A
Fechar Menu