Portuguese PT English EN Spanish ES
Tribunal paranaense institui comissão para enfrentar assédio moral e sexual
Tribunal paranaense institui comissão para enfrentar assédio moral e sexual
Arte: TJPR

Entre 7 e 14 de abril, foi realizada votação virtual para escolher um magistrado ou magistrada e um servidor ou servidora para compor a Comissão de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR). A implementação da Comissão visa atender à Resolução nº 351/2020 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que instituiu a Política de Preservação e Enfrentamento do Assédio Moral, Assédio Sexual e da Discriminação no âmbito do Poder Judiciário.

O processo eleitoral foi elaborado e realizado pelo Departamento de Planejamento e pelo Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação  do TJPR. A juíza substituta Priscila Soares Crocetti recebeu o maior número de votos na magistratura e Antonio Toshio Sato teve o maior número de votos nas equipes. Com isso, a composição integral da Comissão de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual do TJPR ficou assim:

  • desembargadora Vilma Régia Ramos de Rezende, que presidirá a Comissão;
  • Fernanda Oliveira de Queiroz, servidora indicada pela Presidência;
  • Claudia Cristina Martins Tria, servidora indicada pelo Presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão;
  • Jeane Carla Furlan, magistrada indicada pela Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR);
  • Priscila Soares Crocetti, juíza eleita em votação direta por pares;
  • Thiago Luiz Schimanoski Cortelini, servidor indicado pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Paraná (Sindijus);
  • Antonio Toshio Sato, servidor eleito em votação direta por pares;
  • Marcos Orlando Covalski, como colaborador terceirizado; e
  • Milena Lisbôa de Santa Clara, estagiária.

Na condição de convidados, a Comissão contará ainda com:

  • Lívia Martins Salomão Brodbeck, como membro convidada da Defensoria Pública do Estado do Paraná;
  • Miriam de Freitas Santos, como membro convidada do Ministério Público do Estado do Paraná.

Fonte: TJPR

A
Fechar Menu