Portuguese PT English EN Spanish ES
Tribunal paraense lança manual de rotinas em casos de violência doméstica
Tribunal paraense lança manual de rotinas em casos de violência doméstica
Arte: TJPA

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), publicou na sexta-feira (29/1) o Manual de Rotinas sobre Procedimentos em Casos de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. A publicação busca aprimorar a estrutura do Judiciário no combate e prevenção à violência doméstica e familiar contra mulheres, além de dar suporte a magistrados, servidores e às equipes multiprofissionais em relação aos procedimentos em casos de crimes.

De acordo com a juíza auxiliar da Cevid, Reijjane Ferreira de Oliveira, o manual servirá para orientar as Varas com competência em violência doméstica para facilitar a rotina das Secretarias, não interferindo no entendimento judicial de cada juiz ou juíza, que tem independência para decidir. “A padronização de rotinas evita que para um mesmo ato haja cadastros com nomenclaturas diferenciadas, podendo causar inconsistências no sistema de relatórios processuais. O manual de rotinas padroniza um fluxograma para as medidas protetivas, então quando um servidor ou servidora chega numa unidade ou vai substituir alguém que está de férias ou de licença, não terá dificuldades para manter a rotina da Vara.”

O Manual descreve como os procedimentos devem ser realizados em casos, por exemplo, de medidas protetivas de urgência, cumprimento de decisão, e audiências de justificação prévia, acolhimento e justificação. A produção do material foi feito por Grupo de Trabalho instituído pela Portaria 258/2020 do TJPA, que reúne magistrados e equipes especializadas da Cevid e das Varas de Violência Doméstica e Familiar de Belém (PA). A Cevid também lançará, em breve, novo manual voltado para as ações penais de violência doméstica.

Conheça o Manual de Rotinas sobre Procedimentos em Casos de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher

Fonte: TJPA

A
Fechar Menu