Portuguese PT English EN Spanish ES
. . . . . .
Imagem: Texto Indisponível 21

Seminário: especialistas debatem soluções e desafios na segurança pública

Um time com especialistas na área da Justiça e de segurança pública estará reunido na próxima segunda (25) e terça-feira (26/2), em Brasília, para discutir soluções para antigos e recentes desafios nessa área, como a necessidade de cooperação entre os órgãos de segurança para o efetivo combate às organizações criminosas.

Estimativa nacional u00e9 de 6 magistrados ameau00e7ados para cada mil. FOTO: Agu00eancia CNJ

Juízes de Alagoas e Roraima são os mais ameaçados

Alagoas e Roraima são os locais onde se tem proporcionalmente mais situações de ameaça contra magistrados. A informação consta no Diagnóstico da Segurança Institucional do Poder Judiciário, disponível na página eletrônica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com os dados, para cada mil magistrados que trabalham no Estado

Conselho se baseou em em laudos da pru00f3pria Polu00edcia Federal e do Departamento de Seguranu00e7a Institucional do Poder Judiciu00e1rio (DSIPJ) do CNJ. FOTO: Luiz Silveira/Agu00eancia CNJ

CNJ decide retirar segurança de juiz do MS

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu retirar gradualmente a segurança que agentes federais prestavam ao juiz federal Odilon de Oliveira, do Mato Grosso do Sul. O magistrado vivia sob escolta policial desde 1998, devido a ameaças que sofria em função de sua atuação no combate ao narcotráfico

Publicau00e7u00e3o lista procedimentos para avaliar comprometimento da integridade fu00edsica de um magistrado e elaborar plano para neutralizar ameau00e7a. FOTO: Arquivo

CNJ distribui manual para prevenir violência contra magistrados

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) distribuirá aos tribunais de todo o País o Guia para Análise e Gerenciamento de Risco de Magistrados, que fornecerá às autoridades responsáveis pela segurança do Judiciário uma metodologia para prevenção de atos violentos contra magistrados. A publicação lista procedimentos que permitirão avaliar tecnicamente episódios

Nova versu00e3o do Modelo Nacional de Interoperabilidade viabiliza a comunicau00e7u00e3o entre os sistemas de tramitau00e7u00e3o eletru00f4nica de processos dos tribunais e u00f3rgu00e3os do sistema de Justiu00e7a.u00a0FOTO.G.Dettmar/Agu00eancia CNJ.

Nova ferramenta faz integração digital entre tribunais e sistema de justiça 

Está em fase de homologação a nova versão do Modelo Nacional de Interoperabilidade (MNI), ferramenta que viabiliza a comunicação entre os sistemas de tramitação eletrônica de processos utilizados por tribunais e órgãos do sistema de Justiça, como a Advocacia-Geral da União e o Ministério Público. Chamada MNI 3.0, a atualização

Imagem: Texto Indisponível 38

Brasil tem 110 magistrados sob proteção

Um estudo do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) identificou 110 magistrados sob ameaça no País em 2017. Todos estavam sob proteção de autoridades. Em 97% dos casos, o desempenho profissional dos juízes tem relação com a ameaça. A pessoa responsável pela potencial agressão é conhecida do juiz em 65% das

Alguns sistemas do CNJ podem ficar indisponu00edveis das 19h30 u00e0s 22h desta quinta-feira. FOTO: Gil Ferreira/Agu00eancia CNJ

Manutenção pode deixar sistemas do CNJ indisponíveis hoje à noite  

Nesta quinta-feira (15/03), os sistemas de comunicação disponibilizados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como Relatório Justiça em Números, Cadastro Nacional de Adoção (CNA), o Portal,  entre outros, poderão ficar indisponíveis entre 19h30 e 22h.  Neste período, o Departamento de Tecnologia da Informação do CNJ estará realizando a manutenção na

Sede do CNJ. FOTO: Gil Ferreira/Agu00eancia CNJ

Cármen Lúcia visitou 14 presídios em 12 meses

O estado das prisões brasileiras recebe atenção especial da presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. A chefe do Poder Judiciário visitou 14 unidades prisionais — distribuídas por sete estados e o Distrito Federal — em série de inspeções iniciadas em novembro

Justiça de Belo Horizonte reforça segurança dos prédios do 1º grau

O controle de acesso aos prédios da Justiça de Primeira Instância de Belo Horizonte, inclusive o Fórum Lafayette, passa a ter maior rigor a partir da última segunda-feira, 4 de setembro. O visitante terá de realizar cadastro, indicar o setor a ser visitado e ter registro de entrada e saída,

Imagem: Texto Indisponível 33

Ameaça a magistrados é monitorada por departamento do CNJ

O Departamento de Segurança Institucional do Poder Judiciário (DSIPJ), órgão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), recebeu, no último ano, 20 informes de casos de supostas ameaças a juízes e um caso de pretensa ameaça genérica contra membros da magistratura. As ocorrências foram processadas em documentos intitulados Análises Preliminares. As

A
Fechar Menu