Portuguese PT English EN Spanish ES
. . . . . .
Sede de tribunal recebe iluminação especial para o Outubro Rosa

O combate ao câncer de mama, que mata cerca de 32 mulheres por dia, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), coloriu de rosa a fachada do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre. Foi o primeiro prédio público da capital gaúcha a se iluminar, marcando a adesão ao movimento mundial Outubro Rosa. O objetivo é contribuir para promover a conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama.

É o quarto ano em que a instituição se mobiliza pelo movimento. Aliás, as atividades não se restringem somente à iluminação. Além das luzes, durante todo o mês de outubro serão realizadas ações junto às servidoras do tribunal. As iniciativas buscam a diminuição das taxas de mortalidade do câncer de mama no Rio Grande do Sul – Porto Alegre é a capital com maior incidência da doença – e fazer um alerta sobre a importância do tratamento rápido e adequado da doença.

Mobilização – O mês de outubro é marcado por ações que chamam a atenção para a importância da detecção precoce do câncer de mama. O movimento surgiu na Califórnia (EUA) em 1997 e se difundiu por todo o mundo. Conforme dados do Inca, só em 2014 surgiram 57 mil novos casos da doença. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a mortalidade desse tipo de câncer aumentou 16,7% desde 1990. O problema é especialmente sensível na 4ª Região: o Rio Grande do Sul é o segundo estado brasileiro com maior incidência da doença, enquanto Paraná e Santa Catarina ocupam a quarta e a sexta posição, respectivamente.

Fonte: TRF4

A
Fechar Menu