Portuguese PT English EN Spanish ES
Rede de Governança reforça execução da Estratégia Nacional do Judiciário
Rede de Governança reforça execução da Estratégia Nacional do Judiciário
Foto: CNJ

Impulsionar a execução, monitoramento e divulgação dos resultados da Estratégia Nacional do Poder Judiciário é uma das atribuições da Rede de Governança Colaborativa, que reúne representantes de todos os tribunais. Ao atuar de forma integrada, a Rede torna possível a tomada de decisão compartilhada, possibilitando que os diferentes segmentos da Justiça alcancem as metas e levem o Judiciário a cumprir seus desafios.

Em reunião realizada nessa quarta-feira (1º/9), a primeira do atual ciclo de Estratégia – que vai de 2021 a 2026 -, o Comitê Nacional da Rede de Governança Colaborativa começou a debater ações para apoiar as unidades judiciárias a realizarem os objetivos. “O Comitê que ir além do relevante papel que cumpre na formulação estratégica. Estamos iniciando novos passos, debatendo instrumentos que podem sensibilizar magistrados, magistradas e todas as equipes dos tribunais para a importância do cumprimento das metas”, explica o secretário especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e coordenador do colegiado, Marcus Lívio Gomes.

Durante o encontro, foram apresentados os primeiros passos que estão sendo dados para a produção da Pesquisa sobre Percepção e Avaliação do Poder Judiciário. Esse material, além de insumo para identificar obstáculos e propor soluções para a prestação jurisdicional, ainda servirá de apoio para o monitoramento de macrodesafios da Estratégia Nacional.

Foram elaborados quatro questionários, que vão permitir captar, de forma ampla, as diferentes visões do relacionamento das pessoas com os órgãos do Judiciários. Para membros do Ministério Público e da Defensoria Pública e advogados e advogadas, a pesquisa será realizada on-line. Para a população atendida, a forma de levantamento ainda está sendo definida. Os tribunais e Conselhos podem enviar pelo e-mail dge@cnj.jus.br, até o dia 17 de setembro, proposições de melhoria para cada um dos formulários de coleta apresentados na reunião e já encaminhados aos órgãos.

Engajamento

Uma das características mais importantes de uma estratégia de sucesso, seja no setor público ou privado, é o engajamento das equipes. Para isso, é necessário que as equipes do Judiciário, mais do que sensibilizadas, se sintam parte da Estratégia, consigam enxergar como a sua rotina interfere positivamente no atingimento dos resultados.

Na reunião, o Plano de Comunicação da Estratégia Nacional foi destacado como um instrumento essencial para reforçar a compreensão, a sensibilização e o engajamento dos diferentes públicos. Com a mensagem chave “Realizar Justiça é a nossa missão”, o Plano – que já havia sido apresentado durante a 1ª reunião preparatória do Encontro Nacional do Judiciário, realizada em maio – contempla peças gráficas que buscam tornar mais uniforme e clara a amplitude da Estratégia e como ela ocorre no dia a dia das pessoas.

O CNJ já iniciou a aplicação do Plano. Desde 1º de junho, todas as matérias publicadas no Portal CNJ, sejam do próprio CNJ ou dos tribunais, recebem ao final a aplicação de um selo, que referencia a qual macrodesafio se relaciona cada conteúdo. Além disso, está sendo publicada uma série exclusiva de matérias que conta, de forma simples e por meio de exemplos, o que significam cada um desses 12 macrodesafios para o Judiciário e para a população, além de apresentar o processo colaborativo de formulação e, inclusive, como é realizado e qual a importância do monitoramento estratégico.

Agência CNJ de Notícias

A
Fechar Menu