Portuguese PT English EN Spanish ES

files/conteudo/imagem/2019/06/722e5bdc8a28c6e71029facb3861c166.png

Aos Fatos, Boatos.Org, Conjur, Jota, Migalhas e UOL-Confere farão a checagem de conteúdo de posts suspeitos sobre decisões e atos do STJ e do STF, em um primeiro momento. A intenção é estimular a adesão cada vez maior ao Painel de entidades, instituições e veículos de comunicação de modo a estender a verificação a outros Tribunais e instituições.

Os demais parceiros participarão da campanha #FakeNewsNão, publicando material acerca dos prejuízos causados por notícias falsas e desinformação, orientando como identificar e combater fake news. Entidades como FGV, OAB, ANJ, ABRATEL e ABERT, além de observadoras e consultoras do Painel, atuarão na conscientização dos males causados por notícias falsas.

Monitoramento
STF, STJ, CNJ, CJF auxiliarão os parceiros na identificação e envio de material suspeito para checagem. Os integrantes do Painel também terão autonomia para buscar informações e checar por conta própria.

Por meio de aplicativo de mensagens, cada parceiro decidirá qual notícia/conteúdo/post irá checar, de acordo com a linha editorial e critérios próprios de classificação do conteúdo verificado.

Publicação
Todos os parceiros e entidades têm liberdade para publicar ou não em seus sites e redes sociais o material checado por outro membro do Painel.
O portal do CNJ disporá de página específica contendo informações sobre objetivos, motivações, parceiros, links e todos os conteúdos que forem analisados.

A hastag #FakeNewsNão será adotada em todas as publicações para garantir identidade visual do projeto.

Para participar basta enviar um e-mail para fakenewsnao@cnj.jus.br.

Fechar Menu