Portuguese PT English EN Spanish ES

Propõe-se a criação da Rede de Inovação e Inteligência do Judiciário, que funcionará por meio das atividades do Laboratórios de Inovação, Inteligência e ODS (LIODS), como um Observatório e com as seguintes atribuições:

1. Mapear os laboratórios de inovação e centros de inteligência do Poder Judiciário;

2. Mapear os programas e projetos desenvolvidos pela rede de inovação ligados à pauta Global da Agenda 2030;

3. Monitorar e promover a gestão judicial processual e administrativa dos dados da Agenda 2030;

4. Estabelecer conexões entre os laboratórios de inovação e centros de inteligência para o desenvolvimento de projetos conjuntos;

5. Incentivar pesquisas, artigos e estudos da gestão da inovação, inteligência e ODS no Poder Judiciário;

6. Abrir espaço para a participação cidadã na perspectiva de projetos inovadores no Poder Judiciário que contribua para a efetividade da Agenda 2030;

7. Idealizar e prototipar com base em princípios internacionais de estatística, metas e indicadores dos ODS e por meio de painéis interativos:

 Planos de transparência

 Planos de logística sustentável

 Planos Interinstitucionais de prevenção à judicialização

 Planos de gestão de riscos 

8 – Apoiar os órgãos do Poder Judiciário no desenvolvimento de ações inovadoras, previstas na Lei n. 10.973/2014, que dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências.

Fechar Menu