Portuguese PT English EN Spanish ES
. . . . . .
Mutirão Financeiro consegue resolver conflitos com bancos

A 3ª edição do Mutirão Financeiro, organizado pela Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua, teve início na última segunda-feira (24/10). Até a próxima quinta-feira (27/10) serão realizadas audiências de 630 processos envolvendo os Bancos Itaú e Unibanco, em tramitação nas 30 Varas Cíveis da Comarca de Fortaleza.

A coordenadora da Central, juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, informou que foram homologados 21 acordos, pela manhã. Os dados referentes às  audiências realizadas ao longo do dia serão computados à noite. Um dos acordos foi o de L.C.A.B. que havia pago 49 das 60 parcelas do financiamento com o Itaú para compra de veículo. “O banco deu o carro por quitado. Esse mutirão foi uma ação excelente, agilizou meu processo”.

A juíza Jane Ruth Queiroga explicou que as ações selecionadas são, principalmente, revisionais, indenizações, consignação em pagamento, busca e apreensão, reintegração de posse e cobrança. “As instituições financeiras devem conceder descontos de 40 a 80% sobre o montante das dívidas, dependendo do caso”.

O mutirão também está aberto para as partes que não foram intimadas, mas têm interesse em resolver os litígios de forma consensual. Conforme a juíza, esses casos entrarão na pauta dos próximos mutirões ou da Semana Nacional de Conciliação, que ocorrerá de 28 de novembro a 2 de dezembro deste ano.

As audiências acontecem de 9 às 18 horas, no 1º Salão do Júri. Cinco mesas de conciliação foram montadas para as sessões, que têm duração prevista de 15 minutos cada.

Fonte: TJCE

A
Fechar Menu