CNJ Serviço: princípio do juiz natural

CompartilharEmailTwitterImprimirComo garantia constitucional (artigo 5º, incisos XXXVII e LIII[9]), o princípio do juiz natural preleciona a utilização de regras objetivas de competência jurisdicional para garantir independência e a imparcialidade do órgão julgador. Trata-se, portanto, de um juiz previamente encarregado, na forma da lei, como competente para o julgamento de determinada lide, o que impede, entre … Continue lendo CNJ Serviço: princípio do juiz natural