Portuguese PT English EN Spanish ES
Aprovados no Enem podem tirar título de eleitor pelo sistema TítuloNet
Aprovados no Enem podem tirar título de eleitor pelo sistema TítuloNet
Foto: TRE-SC
Compartilhe

Jovens de todo o país já estão em contagem regressiva para a divulgação do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcada para dia 11 de fevereiro. Nos dias seguintes, entre 15 e 18 de fevereiro, a expectativa se volta para a abertura do prazo de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza as notas obtidas no Enem para classificar os aspirantes a vagas nas universidades brasileiras.

Para prestar o Enem, não é necessário ter título de eleitor. Mas o documento é necessário na hora de fazer a matrícula na universidade. A boa notícia é que o primeiro título pode ser emitido de forma totalmente on-line, por meio do Sistema TítuloNet.

Veja como tirar o primeiro título de eleitor pela Internet

É importante não deixar para a última hora para evitar o congestionamento dos sistemas. Em períodos com alta procura, há uma demora maior para o processamento dos dados pela Justiça Eleitoral. Para não correr o risco de perder o prazo de matrícula, a orientação é fazer a solicitação o quanto antes.

Voto

O voto é facultativo para jovens de 16 e 17 anos, analfabetos e idosos com mais de 70, porém se torna obrigatório para quem está na faixa que vai dos 18 aos 70 anos. Em 2022, brasileiros e brasileiras vão às urnas para eleger presidente da República, governadores, senadores e deputados federais, estaduais e distritais.

As eleições estão marcadas para o dia 2 de outubro, e eventual segundo turno deve ocorrer no dia 30 de outubro. Para votar nestas eleições, o documento deve estar regularizado até o dia 4 de maio.

Para emitir a primeira via do título eleitoral, basta acessar o sistema TítuloNet, disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Prepare o seu smartphone, pois você vai precisar dele para tirar selfies e comprovar a sua identidade:

Primeiro, selecione a Unidade da Federação (UF) na qual reside no momento para o registro do seu domicílio eleitoral. É nessa localidade que você irá votar nas próximas eleições. Depois de confirmar o estado, você será redirecionado para a página seguinte, que indica os documentos que deverá ter em mãos para dar andamento à solicitação.

São eles: fotografia segurando um documento oficial de identificação brasileiro (carteira de identidade, carteira profissional emitida por órgão criado por lei federal ou passaporte); comprovante de residência atualizado; e certificado de quitação de serviço militar (para homens com idade entre 18 e 45 anos que ainda não tenham título eleitoral).

Agora, é necessário informar os dados de identificação. No menu “Título de eleitor”, busque pela opção “Não tenho”, preencha os campos indicados pelo sistema e siga para a próxima tela. Em “Requerimento – Dados pessoais”, complete as informações restantes e anexe as fotografias solicitadas pelo sistema. É nesta etapa que pessoas trans ou travestis podem indicar se desejam utilizar seu nome social no título de eleitor.

Completadas as etapas anteriores, o pedido será analisado pela Justiça Eleitoral. Para acompanhar o andamento do seu pedido, basta acessar a guia “Acompanhar Requerimento” e informar o número do protocolo gerado na primeira fase do atendimento.

e-Título

Após o processamento dos dados, se não houver qualquer pendência, é só baixar o aplicativo e-Título no celular ou tablet e utilizar a versão digital do documento, dispensando o título em papel. O download do aplicativo é gratuito e pode ser feito pelo Google Play e App Store.

Fonte: TSE

Macrodesafio - Fortalecimento da relação interinstitucional do Judiciário com a sociedade

A
Fechar Menu