Últimas páginas visitadas

Tribunal enviou 884 armamentos e 8.824 munições desde 2017, como prevê norma do CNJ (Divulgação/TJAL)
Tribunal enviou 884 armamentos e 8.824 munições desde 2017, como prevê norma do CNJ (Divulgação/TJAL)

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Paulo Lima, realizou, nesta segunda-feira (5), a última entrega de armas do ano, feita ao 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (59º BIMtz), atendendo à resolução n°134/2011, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Duzentas armas de fogo, entre espingardas, revólveres e pistolas, foram enviadas para serem destruídas no paiol do Exército, em Recife, saindo definitivamente de circulação.
Entre 2017 e 2018, o Poder Judiciário entregou ao Exército, 884 armas de fogo e 8.824 munições, vinculadas a processos criminais e que estavam armazenadas no Centro de Custódia de Armas e Munições (CCAM).
O corregedor-geral da Justiça, desembargador Paulo Lima, reafirmou o compromisso em atender à recomendação do CNJ e dar a correta destinação para as armas vinculadas a processos criminais conclusos. “Realizamos esse trabalho com a certeza de dever cumprido, contribuindo para dar mais segurança à população”, ressaltou.
A entrega das armas foi acompanhada pelo coordenador do CCAM, Nelson Brandão, pelo tenente Matias e sargento Renan Araújo, do Exército, e pelos sargentos Sampaio, Petrônio e Ezídio, da Polícia Militar.

Fonte: TJAL


Tópicos: Desarmamento, destruição de armas

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido