Últimas páginas visitadas

Brasília 17 05 2017 - Crianças aguardam adoção em abrigo do Distrito Federal.Foto: Gláucio Dettmar
Brasília 17 05 2017 - Crianças aguardam adoção em abrigo do Distrito Federal.Foto: Gláucio Dettmar

Bebês. Essa é a primeira imagem que passa na cabeça de muitas pessoas quando pensam em adoção, deixando sem esperança várias crianças que estão nas casas de acolhimento e já são consideradas fora da faixa etária preferida pelos adotantes. Mas não foi o caso de Fábio Garboggini e sua esposa Patricia Lustosa, que adotaram duas meninas com 9 e 10 anos.Preocupado com o futuro das crianças que vivem em casas de acolhimento com mais de 5 anos, o Tribunal de Justiça da Bahia, por meio da Universidade Corporativa (Unicorp), está promovendo mais uma edição do TJBA Kids, com o tema “Não se esqueça de mim”.

O evento será realizado no dia 20 de outubro, na sede da Unicorp, no Monte Serrat, com brincadeiras e apresentações infantis. Crianças a partir de 5 anos de idade terão a oportunidade de conhecer candidatos habilitados a adoção e, quem sabe, assim como as filhas de Fábio e Patricia, encontrar um lar.

Fábio e Patricia são casados há 15 anos. Ele, músico, ela, professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Ambos fazem parte do grupo de estudo e apoio à adoção na Bahia, Nascor (Nascidos do Coração). Sempre desejaram ter filhos, tanto por meios naturais quanto pela adoção. Por motivos de saúde, só foi possível a segunda opção.

Após realizarem todos os processos necessários para adoção, eles conheceram Laura e Paula (nomes fictícios). “Por desinformação queríamos adotar crianças até 6 anos, mas quando nos cadastramos na 1º Vara da Infância e Juventude começamos a ter conhecimento sobre as crianças maiores que estão nos abrigos”, conta Fábio.

O músico e a professora adotaram Laura, de 9 anos, e Paula de 10 anos (hoje com 11 e 12 anos de idade respectivamente). Elas tiveram um final feliz, mas ainda existem várias outras crianças com uma idade superior, a que muitos habilitados procuram, esperando um lar.

A ação do TJBA faz parte da campanha “Não se esqueça de mim”, que tem o objetivo de conscientizar magistrados, servidores, promotores de Justiça, defensores públicos e a sociedade em geral para o problema de crianças e adolescentes que, muitas vezes, durante anos, aguardam a adoção em instituições de acolhimento.

A iniciativa do TJBA KIDS é da Assessoria Especial da Presidência para Assuntos Institucionais (AEP II) junto com a Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), comandada pelo desembargador Emílio Salomão Resedá. A campanha “Não se esqueça de mim” é da Corregedoria Geral da Justiça, em parceria com a Corregedoria das Comarcas do Interior e da Comissão Estadual Judiciária de Adoção Internacional (Cejai) do TJBA, coordenada pela juíza Andréa Paula Miranda.

Fonte: TJBA


Tópicos: adoção,Cadastro Nacional de Adoção (CNA)

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido