Últimas páginas visitadas

50ª Sessão Extraordinária. Em destaque, o Corregedor Nacional de Justiça, Humberto MartinsFOTO: G.Dettmar/Agência CNJ
50ª Sessão Extraordinária. Em destaque, o Corregedor Nacional de Justiça, Humberto MartinsFOTO: G.Dettmar/Agência CNJ

O ministro Humberto Martins, corregedor Nacional de Justiça, fez uso da palavra na sessão desta terça-feira (11/9) para prestar homenagens à ministra Cármen Lúcia, que conduziu sua última sessão como presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Falando em nome de todos os conselheiros, o ministro classificou a atuação da ministra presidente como firme e, ao mesmo tempo, sensível. “Certamente permanecerá marcada como alguém que ajudou a guiar os passos desse Conselho e do Poder Judiciário brasileiro rumo a uma situação mais próxima daquele ideal que todos almejamos”, disse.

Martins destacou também que a ministra conduziu os rumos de sua gestão sempre atenta à necessidade de que os direitos fundamentais, principalmente daqueles que mais necessitam, possam ser efetivamente tutelados.

Segundo ele, essa preocupação ficou bem demarcada pela recente aprovação das resoluções relativas ao combate a todas as formas de discriminação e violência contra a mulher e a relacionada aos direitos da mulher mãe ou lactante privada de liberdade, ou mesmo, pela implementação do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP).

“Em tempos tão conturbados como o que correm, é, certamente, um alento ter alguém como a ministra Cármen Lúcia a enfrentar os gigantescos desafios relacionados à concretização da justiça em um país tão desigual e estruturalmente injusto como o nosso com maestria”, afirmou o corregedor.

Corregedoria Nacional de Justiça


Tópicos: corregedoria nacional de justiça

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido