.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Novo CNA tem o objetivo de permitir a busca de uma família para a criança apta à adoção e não a procura da criança para uma família. FOTO: Luiz Silveira/Agência CNJ
Novo CNA tem o objetivo de permitir a busca de uma família para a criança apta à adoção e não a procura da criança para uma família. FOTO: Luiz Silveira/Agência CNJ

A Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apresenta, no dia 20 de agosto, o novo Cadastro Nacional de Adoção (CNA). Nos dias 21 e 22, será promovido um curso de formação básica das novas funcionalidades do sistema de adoção e de acolhimento de crianças e adolescentes em todo o país.

O treinamento, que ocorre na sede do Conselho Nacional de Justiça, em Brasília, se destina a juízes, servidores do Poder Judiciário e representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública. As inscrições serão encerradas nesta quarta-feira (15/8).

O objetivo do novo CNA é colocar sempre a criança como sujeito principal do processo, para que se permita a busca de uma família para ela, e não o contrário. Entre as medidas que corroboram essa intenção estão a emissão de alertas em caso de demora no cumprimento de prazos processuais que envolvem essas crianças e a busca de dados aproximados do perfil escolhido pelos pretendentes, ampliando assim as possibilidades de adoção.

As mudanças no CNA foram feitas a partir de propostas aprovadas por servidores e magistrados das varas de infância que participaram de cinco workshops realizados pela Corregedoria Nacional de Justiça em diversas regiões do País, em 2017.

files/conteudo/imagem/2018/08/9fdf6065f6ee13c8738d1dbef502ebc3.png

Mais de nove mil adoções foram realizadas por intermédio do CNA no Brasil, desde que o cadastro foi criado pelo CNJ em 2008. Atualmente, há 44,1 mil pretendentes cadastrados e 9 mil crianças e adolescentes à espera de uma família. Pelo cadastro, as varas de infância passaram a se comunicar com mais facilidade, possibilitando as adoções interestaduais.

Acesse ao conteúdo programático aqui.

As inscrições podem ser feitas aqui.

Luiza Fariello
Agência CNJ de Notícias


Tópicos: Cadastro Nacional de Adoção (CNA),corregedoria nacional de justiça