Notícias em Destaque

CNJ aprova resolução que disciplina a lei das escrituras


25/04/2007 - 12h27


O preço dos serviços cobrados em cartórios para a realização de divórcios, separações, partilhas e inventários consensuais acaba de ser regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).  

O preço dos serviços cobrados em cartórios para a realização de divórcios, separações, partilhas e inventários consensuais acaba de ser regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com a resolução nº. 35, aprovada pelo órgão nesta terça-feira (24/04), a cobrança pelos serviços não pode ser proporcional ao valor dos bens envolvidos na causa. 

Essa cobrança proporcional - que acabava encarecendo consideravelmente os trâmites - vinha sendo praticada por cartórios desde o início do ano, quando foi aprovada a lei 11.441, conhecida como a lei das escrituras. Pelo caráter inovador da nova legislação, seu conteúdo gerou muitas divergências, controvérsias e dúvidas com relação à sua aplicação. E muitos cartórios começaram a cobrar alto pelos serviços, contrariando os objetivos da nova lei, que seria o de proporcionar as escrituras a um menor custo à população. 

De acordo com a resolução do CNJ, "a cobrança pelos serviços deve corresponder ao efetivo custo e à adequada e suficiente remuneração pela sua prestação". Além disso, o documento também deixa claro que está vedada "a fixação de custas em percentual incidente sobre o valor do negócio jurídico objeto dos serviços notariais e de registro".

Segundo o corregedor nacional de Justiça, ministro Antônio de Pádua Ribeiro, "é de suma importância que os objetivos visados pela lei não sejam prejudicados pela adoção de entraves burocráticos e exigências desnecessárias acabem por inviabilizá-la e frustrar sua finalidade".

A resolução 35 tem 53 artigos e também fixa que as escrituras públicas de inventário e partilha, separações e divórcios consensuais não dependem de homologação judicial e são títulos aptos para o registro civil e o registro imobiliário e para a transferência de bens e direitos. Essas escrituras públicas também podem ser utilizadas para a promoção de todos os atos necessários à concretização das transferências de bens e levantamento de valores em órgãos como o Detran, junta comercial, registro civil de pessoas jurídicas, instituições financeiras e companhias telefônicas, entre outras.

A resolução destaca ainda a gratuidade das escrituras de inventário, partilhas, separação e divórcio consensuais nos casos de apresentação de declaração dos interessados de que não possuem condições de arcar com as custas, ainda que as partes tenham advogado.



Siga o CNJ: Facebook Twitter Youtube Flickr RSS

Palavras-chave:

Notícias do CNJ

Mantida resolução do CSJT que suspendeu pagamento de vantagens a magistrados aposentados

23/04/2014 - 18h25
Mantida resolução do CSJT que suspendeu pagamento de vantagens a magistrados aposentadosPor maioria dos votos (11 a 4), o Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu manter a íntegra da Resolução n. 76, de 3 de dezembro de...

Juiz de MG recebe pena de advertência por manifestação em eventos políticos

23/04/2014 - 09h22
 Juiz de MG recebe pena de advertência por manifestação em eventos políticosPor maioria de votos, o Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aplicou, nesta terça-feira (22/4), a pena de advertência ao juiz Milton Bia...

Grupo vai discutir procedimento para emissão de passaporte de crianças e adolescentes

22/04/2014 - 16h02
Grupo vai discutir procedimento para emissão de passaporte de crianças e adolescentesPor maioria dos votos, o Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instituiu, nesta terça-feira (22/4), durante a 187ª Sessão Ordinária, gr...

CNJ mantém decisão do TJMG em concurso para remoção em cartórios

22/04/2014 - 15h09
CNJ mantém decisão do TJMG em concurso para remoção em cartórios O Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) manteve o resultado do concurso público promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Ger...

Liminar autoriza advogados a retirarem processos dos cartórios judiciais de MG

22/04/2014 - 12h21
Liminar autoriza advogados a retirarem processos dos cartórios judiciais de MGA conselheira Luiza Frischeisen concedeu liminar para suspender temporariamente dispositivos do provimento da Corregedoria-Geral de Justiça do Estado...

Seminário reunirá especialistas para debater os 10 anos da Convenção 169 da OIT, no Brasil

22/04/2014 - 09h45
Seminário reunirá especialistas para debater os 10 anos da Convenção 169 da OIT, no BrasilCom o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Ministério Público Federal (MPF) promoverá, entre os dias 23 e 25 de abril, o Seminário Inte...

Conselho discute estratégia para a redução de fraudes com documentos falsos

22/04/2014 - 08h45
Conselho discute estratégia para a redução de fraudes com documentos falsosEm busca da redução de fraudes cometidas com documentos de identidade falsos ou adulterados, representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e...

CNJ no Ar destaca o credenciamento dos Tribunais de Justiça para a Copa

16/04/2014 - 07h00
CNJ no Ar destaca o credenciamento dos Tribunais de Justiça para a Copa Os Tribunais de Justiça devem fazer, até 15 de maio, o credenciamento virtual de magistrados, servidores e voluntários que atuarão nos juizados do...

Presidentes do CNJ e do TJAL inspecionam unidades de menores

15/04/2014 - 17h37
Presidentes do CNJ e do TJAL inspecionam unidades de menoresDuas unidades de internação para menores foram visitadas nesta terça-feira (15/4), em Maceió/AL, pelo presidente do Conselho Nacional de Justiça ...

Notícias do Judiciário

PJe chegará a todas as Varas do Trabalho do interior capixaba

23/04/2014 - 15h52
O Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES) vai implantar o Processo Judicial Eletrônico (PJe) nas sete varas do interior que ainda n...

Justiça Itinerante chega de barco à ilha do Marajó, no Pará

23/04/2014 - 15h45
Oito municípios da ilha do Marajó recebem, até o dia 27 deste mês, serviços judiciais do Juizado Especial e da Justiça Itinerante do Tribunal de...

Comissariado da Infância intensifica fiscalização em Macapá

23/04/2014 - 15h41
O Comissariado da Infância e da Juventude (CIJ), órgão vinculado ao Juizado da Infância e da Juventude - Área de Políticas Públicas e Execuçã...

Esporte ajuda no rendimento escolar no Amapá

15/04/2014 - 17h47
A Associação dos Magistrados do Amapá deu inicio ao projeto "Jiu JitsuComunitário na AMAAP". Na abertura, professores graduados na artemarcial e a...

Jovens debatem violência contra a mulher na Paraíba

15/04/2014 - 17h17
A Violência contra a Mulher e os Desafios na Implementação da Lei Maria da Penha pelo Poder Judiciário da Paraíba serão discutidos durante uma p...

Abrigos de menores são avaliados em Fortaleza

15/04/2014 - 15h42
A 4ª Vara da Infância e da Juventude de Fortaleza realizou esta semana audiências concentradas na Casa Abrigo, dando continuidade ao trabalho de av...

Justiça da Bahia afasta torcedores dos estádios

14/04/2014 - 18h38
O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), por meio do Juizado do Torcedor, proibiu torcedores de Bahia e Vitória de frequentar os estádios n...

Justiça do trabalho completa 100% de PJe no Ceará

14/04/2014 - 16h11
A Justiça do Trabalho do Ceará já está funcionando 100% pelo sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJe). A última unidade a receber o PJe/JT ...

PJe começa a ser implantado em julho no Espírito Santo

14/04/2014 - 15h30
O Pleno do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) instituiu, por meio de resolução, o sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe) do Conselh...
 

Acompanhe o CNJ

brasao

Sede: Supremo Tribunal Federal - Anexo I, Praça dos Três Poderes, S/N CEP:70175-901 - Anexo: SEPN Quadra 514 norte, lote 7, Bloco B CEP: 70760-542

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h.