Notícias em Destaque

CNJ aprova resolução que disciplina a lei das escrituras


25/04/2007 - 12h27


O preço dos serviços cobrados em cartórios para a realização de divórcios, separações, partilhas e inventários consensuais acaba de ser regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).  

O preço dos serviços cobrados em cartórios para a realização de divórcios, separações, partilhas e inventários consensuais acaba de ser regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com a resolução nº. 35, aprovada pelo órgão nesta terça-feira (24/04), a cobrança pelos serviços não pode ser proporcional ao valor dos bens envolvidos na causa. 

Essa cobrança proporcional - que acabava encarecendo consideravelmente os trâmites - vinha sendo praticada por cartórios desde o início do ano, quando foi aprovada a lei 11.441, conhecida como a lei das escrituras. Pelo caráter inovador da nova legislação, seu conteúdo gerou muitas divergências, controvérsias e dúvidas com relação à sua aplicação. E muitos cartórios começaram a cobrar alto pelos serviços, contrariando os objetivos da nova lei, que seria o de proporcionar as escrituras a um menor custo à população. 

De acordo com a resolução do CNJ, "a cobrança pelos serviços deve corresponder ao efetivo custo e à adequada e suficiente remuneração pela sua prestação". Além disso, o documento também deixa claro que está vedada "a fixação de custas em percentual incidente sobre o valor do negócio jurídico objeto dos serviços notariais e de registro".

Segundo o corregedor nacional de Justiça, ministro Antônio de Pádua Ribeiro, "é de suma importância que os objetivos visados pela lei não sejam prejudicados pela adoção de entraves burocráticos e exigências desnecessárias acabem por inviabilizá-la e frustrar sua finalidade".

A resolução 35 tem 53 artigos e também fixa que as escrituras públicas de inventário e partilha, separações e divórcios consensuais não dependem de homologação judicial e são títulos aptos para o registro civil e o registro imobiliário e para a transferência de bens e direitos. Essas escrituras públicas também podem ser utilizadas para a promoção de todos os atos necessários à concretização das transferências de bens e levantamento de valores em órgãos como o Detran, junta comercial, registro civil de pessoas jurídicas, instituições financeiras e companhias telefônicas, entre outras.

A resolução destaca ainda a gratuidade das escrituras de inventário, partilhas, separação e divórcio consensuais nos casos de apresentação de declaração dos interessados de que não possuem condições de arcar com as custas, ainda que as partes tenham advogado.



Siga o CNJ: Facebook Twitter Youtube Flickr RSS

Palavras-chave:

Notícias do CNJ

CNJ é estratégico para fortalecimento dos juizados, dizem especialistas

29/01/2015 - 10h12
CNJ é estratégico para fortalecimento dos juizados, dizem especialistas O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem papel decisivo no fortalecimento dos juizados especiais, segundo especialistas que atuam na área. Embora re...

Jovem e sobrecarregado, sistema de juizados discute problemas

28/01/2015 - 09h12
Jovem e sobrecarregado, sistema de juizados discute problemasCom menos de duas décadas de existência, os sistemas de juizados já apresentam problemas e pedem revisão de regras e de métodos. O principal pont...

O que significam os termos indiciado, denunciado e réu?

27/01/2015 - 17h23
O que significam os termos indiciado, denunciado e réu?A partir de notícias e outras fontes de informação, as pessoas convivem com uma série de termos jurídicos que precisam ser bem explicados para n...

STM sedia Encontro da Corte e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos

27/01/2015 - 17h12
 STM sedia Encontro da Corte e da Comissão Interamericana de Direitos HumanosO Superior Tribunal Militar (STM) sedia em fevereiro um encontro inédito no Brasil com a Corte e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos. O ev...

Acordos de conciliação homologados pelo TJDFT em 2014 atingiram R$ 25,2 milhões negociados

27/01/2015 - 10h00
Acordos de conciliação homologados pelo TJDFT em 2014 atingiram R$ 25,2 milhões negociadosOs Centros Judiciais de Solução de Conflito e Cidadania (Cejuscs) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) realizaram,...

Alterações normativas trazem riscos para o sistema de Juizados Especiais

27/01/2015 - 09h02
Alterações normativas trazem riscos para o sistema de Juizados EspeciaisAs propostas em discussão no Executivo e no Congresso Nacional sempre afetam a vida do cidadão, mas o impacto é ainda maior quando atingem a vida d...

Tribunais de Justiça devem alimentar Processômetro da Enasp a partir de 1º/2

26/01/2015 - 10h03
Tribunais de Justiça devem alimentar Processômetro da Enasp a partir de 1º/2 Começa no dia 1º de fevereiro o prazo para tribunais de Justiça (TJs) alimentarem o Processômetro da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança...

Nova geração de juizados facilitou reclamações contra Poder Público

26/01/2015 - 09h07
Nova geração de juizados facilitou reclamações contra Poder PúblicoDepois de cinco anos de resultados positivos com os juizados especiais nos estados, a segunda etapa de simplificação do acesso à Justiça veio no i...

Liminar do CNJ dispensa paletó e gravata no TJRJ e TRT-1

23/01/2015 - 18h10
 Liminar do CNJ dispensa paletó e gravata no TJRJ e TRT-1 Liminar concedida nesta quinta-feira (22/1) pela conselheira Luiza Frischeisen, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), dispensa até o fim deste ver...

Notícias do Judiciário

Corumbá lança campanha contra venda de álcool para menores de idade

30/01/2015 - 11h45
A Vara da Infância e Juventude de Corumbá (MS) lança nesta semana a campanha "Neste carnaval sua melhor selfie não precisa de álcool". De ac...

Juizados Especiais saem à frente no consumo sustentável

30/01/2015 - 11h36
Com a implantação do Processo Judicial eletrônico (PJe) nos Juizados Especiais Cíveis de Brasília, houve a consequente redução de pedidos de ma...

Tribunal alagoano instala comitê para aperfeiçoar a gestão de precatórios

30/01/2015 - 11h19
O juiz auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Roldão de Oliveira Neto, coordenou, na terça-feira (27/1), a reunião de ...

Curso de formação para magistratura contribui para a prestação jurisdicional em Santa Catarina

30/01/2015 - 11h04
O Curso de Formação Inicial para Ingresso na Carreira da Magistratura do Estado de Santa Catarina, oferecido pela Academia Judicial e realizado ao l...

Juizado de Crimes Ambientais colabora com serviço veterinário

30/01/2015 - 11h04
O trabalho da Vara do Juizado Especial de Crimes Ambientais em Belém está ajudando, por meio de recursos de transações penais, a manter projetos d...

Justiça capixaba reconhece dupla maternidade a casal homoafetivo

29/01/2015 - 11h48
Pela primeira vez, a Justiça capixaba concedeu antecipação de tutela a um casal homoafetivo, reconhecendo a dupla maternidade para o bebê gerado p...

Cidadão pode checar registro de nascimento e de óbito pela internet

29/01/2015 - 11h39
Desde 26 de janeiro, informações sobre registros de nascimentos e óbitos poderão ser consultadas de forma online e gratuita pela meio da página d...

Reforma do Fórum de Araguaína garante mais estrutura ao 1º grau

29/01/2015 - 11h38
Após passar por ampla reforma, o Fórum Juiz José Aluisio da Silva Luz, da Comarca de Araguaína (TO), a segunda maior do estado, foi entregue a mag...

Julgamentos de tribunal gaúcho são transmitidos ao vivo

29/01/2015 - 11h31
Desde terça-feira (27/1), as sessões de julgamento das Turmas do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) passaram a ser transmitidas ao vivo...
 

Acompanhe o CNJ

brasao

SEPN Quadra 514 norte, lote 7, Bloco B CEP: 70760-542

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h.